sexta-feira, 5 de junho de 2009

Joaquim Agostinho



sloct disse...

Uma das minhas primeiras recordações desportivas foi ter ido com o meu Pai a Alvalade ver o final duma volta a Portugal, em 71 ou 72, não sei de cabeça, um contra-relógio Vila Franca de Xira-Lisboa. E adivinhem só quem ganhou esse contra-relógio?

Vi-o também numa etapa na Serra da Estrela, em que o Brejenjas partiu o pelotão todo, apenas o Herculano de Oliveira, um óptimo ciclista do Sangalhos, o acompanhou, e até acabou por ganhar essa etapa.

Vi-o em 84, com toda a equipa do Sporting, numa volta de honra ao estádio de Alvalade, num qualquer jogo de futebol nocturno, provavelmente das competições europeias.

E vi-o pela última vez na Basílica da Estrela, já em câmara ardente. Estive mais de meia hora na fila para conseguir lá chegar, a fila ia até à porta do Hospital Militar na Infante Santo. Quem é de Lisboa sabe o que eu estou a dizer.

Para mim, de todos os atletas que tive o privilégio de ver envergar a camisola do Sporting, está e estará sempre no meu top 3, ao lado de Carlos Lopes e de Vitor Damas.

4 comentários:

RFM disse...

O meu ídolo e saudoso Joaquim Agostinho. Descansa em Paz.

sloct disse...

Uma das minhas primeiras recordações desportivas foi ter ido com o meu Pai a Alvalade ver o final duma volta a Portugal, em 71 ou 72, não sei de cabeça, um contra-relógio Vila Franca de Xira-Lisboa. E adivinhem só quem ganhou esse contra-relógio?

Vi-o também numa etapa na Serra da Estrela, em que o Brejenjas partiu o pelotão todo, apenas o Herculano de Oliveira, um óptimo ciclista do Sangalhos, o acompanhou, e até acabou por ganhar essa etapa.

Vi-o em 84, com toda a equipa do Sporting, numa volta de honra ao estádio de Alvalade, num qualquer jogo de futebol nocturno, provavelmente das competições europeias.

E vi-o pela última vez na Basílica da Estrela, já em câmara ardente. Estive mais de meia hora na fila para conseguir lá chegar, a fila ia até à porta do Hospital Militar na Infante Santo. Quem é de Lisboa sabe o que eu estou a dizer.

Para mim, de todos os atletas que tive o privilégio de ver envergar a camisola do Sporting, está e estará sempre no meu top 3, ao lado de Carlos Lopes e de Vitor Damas.

rui disse...

O maior de todos os tempos.O eterno camisola amarela.Descansa em paz campeão.

João Celorico disse...

Entre outras vitórias, houve uma, no Grande Prémio Robbialac. No último dia, contra-relógio, (Palmela?)-Costa da Caparica. Penso que era o Mário Silva ou um outro corredor do Porto que estava em 1º, com um confortável avanço. Pois, mas o "Tino" parecia uma seta quando descia dos Capuchos para a Costa e o tal que estava em primeiro nunca mais chegava ... deu só uns 6 minutos de bónus. Foi um delírio e depois eu, para vir da Costa a Lisboa, levei quase 3 horas!