quinta-feira, 25 de junho de 2009

Sporting - 1 / F.C. Porto - 0 (1989/90)

O Sporting iniciou a época de 1989/90 sob o comando de Manuel José, o qual havia substituído o uruguaio Pedro Rocha, ainda no decorrer da época transacta, mais concretamente, em Março de 1989. Pelo meio dessa passagem de testemunho, Vítor Damas assegurou, durante cerca de um mês, a orientação da equipa.
Após uma época de 1988/89 para esquecer, que, aliás, culminou com a obtenção de um frustrante 4º lugar, a 4 pontos do 3º classificado, o Boavista, o Sporting partia para a nova época com esperanças renovadas.
E de início, parecia que, de facto, as coisas iriam correr bem e as expectactivas optimistas criadas à volta da equipa se iriam confirmar. A comprová-lo, está o facto do Sporting, no início de Novembro, ainda se encontrar em 1º lugar no campeonato.
Contudo, a partir daí, não mais o Sporting conseguiu segurar a liderança e, no fim de Janeiro, já se encontrava com 5 pontos de atraso em relação ao líder, o F.C. Porto.
No dia 15 de Outubro de 1989, à 5ª jornada, o Sporting recebeu, em Alvalade, o F.C. Porto, tendo vencido por 1-0, com o golo solitário da partida a ser marcado por André, na própria baliza, aos 37 minutos da 2ª parte.
Este jogo teve como curiosidade, a estreia de Fernando Gomes, com a camisola dos "leões", contra a sua ex-equipa do coração.
Na véspera do jogo, o jornal A Bola publicou a sempre habitual e indispensável caricatura, a anteceder os "derbies" e os grandes "clássicos", da autoria de Francisco Zambujal.
Nela pode-se observar os treinadores do Sporting e do F.C. Porto, respectivamente, Manuel José e Artur Jorge, a tentarem saciar e satisfazer o "Zé Povinho", essa figura eterna e popular criada pelo mestre Rafael Bordalo Pinheiro, também ele um caricaturista famoso do século XIX.
Manuel José enfia gotas da Água de (Sousa) Cintra, enquanto Artur Jorge enfia gotas de Vinho do Porto. Qual das bebidas é que o "Zé Povinho" gosta mais?
Ao lado de Manuel José, encontra-se a grande contratação do Sporting da época de 1989/90, o avançado (ex-F.C. Porto), Fernando Gomes, que dá o exemplo, bebendo uma garrafa da Água de Cintra.
Neste grande "clássico" do futebol português, o Sporting alinhou, no sistema táctico de 4x5x1 (com 1 "trinco" e 2 médios ala), da seguinte forma: Ivkovic; Oceano, Luisinho, Venâncio e Leal; Marlon, Douglas, Valtinho, Carlos Manuel (cap.) e Lima; Fernando Gomes.
Este 4x5x1 transformava-se num 4x3x3 quando o Sporting partia para o ataque, com Marlon e Lima bem abertos sobre as alas direita e esquerda, respectivamente, apoiando o ponta de lança Fernando Gomes.
Nesta equipa, pode-se observar a existência de 5 jogadores não portugueses: 4 jogadores brasileiros (o excelente defesa central Luisinho (que classe!), Marlon, Douglas e Valtinho) e 1 jogador jugoslavo, o guarda-redes internacional Ivkovic.
À semelhança de outros treinadores que passaram por Alvalade, também Manuel José seria despedido a meio da época, sendo substituído por Raul Águas. O Sporting terminaria o campeonato em 3º lugar, a 9 e 13 pontos, respectivamente, do Benfica e do F.C. Porto, o campeão nacional.

3 comentários:

PB disse...

este blog esta mt bom

parabens

Dezembro 1921 disse...

Como me disse adicionei o seu blog. Agradeço retribuição. Abraço.

http://todossomosportugal.blogspot.com

NUNO RAMOS disse...

Este foi mais um jogo que assisti "in vivo" na superior norte, o que me lembro desse jogo, é que o estádio não estava cheio, foi à tarde, e foi um mau jogo de futebol, aquele golo do André na própria baliza foi inesperado, o Sporting não teve nesse dia um caudal de lances ofensivos que daí viessem abébias... Assisti à vários que perdemos, com tantas oportunidades e com FC Porto encostado lá trás.