segunda-feira, 22 de junho de 2009

Sporting - 3 / Benfica - 1 (1979/80)

No dia 13 de Abril de 1980, numa tarde chuvosa, o Sporting, treinado, na altura, por Fernando Mendes, recebia, em Alvalade, o Benfica, treinado por Mário Wilson, em jogo a contar para a 24ª jornada do Campeonato Nacional. O Sporting lutava então, palmo a palmo, com o F.C. Porto, pelo título máximo, estando o Benfica um pouco mais atrás, espreitando eventuais falhas das duas equipas da frente.
Na excelente caricatura publicada na edição do Jornal A Bola da véspera do derby, pode-se observar Fernando Mendes a escalar a falésia, tentando alcançar o ceptro de campeão nacional, e, um pouco mais abaixo, encontra-se Mário Wilson agarrado a uma das pernas do treinador do Sporting, procurando segurar-se para não cair pela falésia abaixo e, assim, descolar do seu adversário e eterno rival.
Nesse "desconcertante e sensacional derby à chuva", como lhe chamou o grande jornalista e histórico chefe de redacção do jornal A Bola, Vítor Santos, o Sporting venceu o Benfica, por 3 -1, com 2-0 ao intervalo.
O Sporting adiantou-se no marcador aos 24 minutos da 1ª parte, por intermédio de Jordão e, ainda na 1ª parte, dilatou a vantagem, aos 37 minutos, através de Manuel Fernandes. Aos 34 minutos da 2ª parte, o Benfica reduziu a desvantagem por intermédio de Diamantino, tendo o Sporting confirmado a vitória com mais um golo, passados 2 minutos do golo benfiquista, através de uma grande penalidade convertida por Jordão, a 9 minutos do final da partida.
O Sporting alinhou, no sistema táctico habitual de 4x3x3, da seguinte forma: Vaz; José Eduardo, Bastos, Eurico e Barão; Marinho, Meneses e Fraguito; Manuel Fernandes (cap.), Manoel e Jordão. Estes foram, aliás, dos jogadores mais utilizados, pelo Sporting, ao longo da época. Mais uma vez, o "onze" titular dos "leões" era maioritariamente constituído por jogadores portugueses, tendo apenas 2 jogadores estrangeiros, os brasileiros Meneses e Manoel.
No final dessa temporada de 1979/80, uma das mais disputadas e renhidas de sempre, o Sporting sagrar-se-ia Campeão Nacional, com mais 2 pontos que o F.C. Porto e com 7 de avanço sobre o Benfica. Ao fim de 6 anos de "jejum", o Sporting voltava a ser Campeão Nacional!

Miguel Salazar disse...
As caricaturas e os cartoons de Francisco Zambujal eram realmente fabulosos.
A sua morte foi uma enorme perda para todos nós que tanto apreciávamos o seu talento.
Foram cartoons como este que me fizeram apaixonar pela arte da caricatura... http://miguelsalazar.blogs.sapo.pt/

3 comentários:

NUNO RAMOS disse...

Quando leio este passado, estão lá os mesmos que sempre idolatrei, Manuel Fernandes e Jordão. Para mim o João Rocha tinha uma visão do futebol e de clube que mais nenhum presidente teve até hoje e dava frutos, creio que a maior asneira dele foi despedir Malcolm Allison. Hoje espero que o nosso JEB tenha essa visão e faça do Sporting uma potência como nesses tempos de João Rocha.

Miguel Salazar disse...

As caricaturas e os cartoons de Francisco Zambujal eram realmente fabulosos.
A sua morte foi uma enorme perda para todos nós que tanto apreciávamos o seu talento.
Foram cartoons como este que me fizeram apaixonar pela arte da caricatura...

Anónimo disse...

Este campeonato foi especial porque um jogador do Porto disse qeu «o Sporting só tem quatro jogadores» e então na página de humor de A BOLA puseram uma foto de quatro jogadores a segurarem uma baliza de treinos e a legenda «Serão estes oa 4 jogadores do Sporting???» a)JCF