terça-feira, 6 de outubro de 2009

As maiores goleadas sofridas pelo Sporting na Europa.

Há alguns dias atrás, recordámos duas goleadas impostas pelo Sporting, em jogos a contar para as competições europeias de clubes, as quais, ainda hoje, constituem recorde a nível europeu. Para quem já não se lembra, estamos a falar da goleada de 16-1, diante do Apoel de Chipre, em Alvalade, na edição de 1963/64 da Taça das Taças, e da goleada de 9-0, fora, na Islândia, frente ao Akranes, na edição de 1986/87 da Taça UEFA.
Hoje vamos recordar o lado negativo ou o reverso da medalha, isto é, as maiores goleadas (por cinco ou mais golos de diferença) sofridas pelos "leões" nas competições europeias. Assim, até hoje, em 54 anos de participações em jogos da UEFA, o Sporting sofreu 5 pesadas derrotas (duas delas na mesma eliminatória), as quais se indicam a seguir, por ordem cronológica:

- 5 de Outubro de 1966 (1ª eliminatória da Taça dos Campeões Europeus): Vasas de Budapeste (Hungria) - 5 / Sporting - 0.
- 27 de Setembro de 1972 (1ª eliminatória da Taça das Taças): Hibernian (Escócia) - 6 / Sporting - 1.
- 2 de Novembro de 1983 (2ª eliminatória da Taça UEFA): Celtic (Escócia) - 5 / Sporting - 0.

- 25 de Fevereiro de 2009 (oitavos de final da Liga dos Campeões): Sporting - 0 / Bayern de Munique (Alemanha) - 5.
- 10 de Março de 2009 (oitavos de final da Liga dos Campeões): Bayern de Munique (Alemanha) - 7 / Sporting - 1.

Num artigo anterior, já tinhamos referido que o Armazém Leonino não pretende "branquear" ou ignorar o passado menos feliz dos "leões", nem passar por cima, nomeadamente, das derrotas amargas sofridas pelo clube de Alvalade, pois a História do Sporting também é feita de desilusões, fracassos e frustrações.
O que o Armazém Leonino e todos os sportinguistas desejam é que estas goleadas, daqui para a frente, sejam cada vez mais raras e que, pelo menos, não volte a acontecer um resultado tão desnivelado como o verificado, a época passada, na eliminatória diante do Bayern de Munique, com 12-1 no total das duas mãos.
Na 1ª goleada (frente ao Vasas) eu ainda não era nascido, da 2ª goleada (diante do Hibernian) não me recordo (tinha 4 anos), mas da 3ª goleada, a referente à época de 1983/84, diante do Celtic, recordo-me perfeitamente (tinha, na altura, 15 anos e ouvi o relato do jogo pelo rádio) e lembro-me, como se fosse hoje, da infelicidade e frustração que senti quando o Sporting, depois de vencer, de forma convincente, o Celtic, na 1ª mão, em Alvalade, por 2-0, foi batido, na 2ª mão, na Escócia, por 5-0, num jogo de má memória para os sportinguistas, e no qual o guarda-redes húngaro dos "leões", o "gigante" e "carrasco" leonino, Katzirz, terá feito, provavelmente, a pior exibição da sua carreira, numa actuação de autêntico pesadelo, tão negra como a noite de Glasgow.
Para a História, aqui fica a constituição da infeliz equipa leonina que jogou em Glasgow: Katzirz; Gabriel, Zezinho, Virgílio e Mário Jorge; Kostov, Lito, Oliveira e Romeu; Manuel Fernandes (cap.) e Jordão.
Apresentamos, a seguir, uma foto de um "onze" do Sporting bastante utilizado nessa época de 1983/84, no qual estão presentes o defesa Carlos Xavier (o 2º da esquerda, em baixo) e o médio Festas (o 3º da esquerda, em cima), respectivamente, nos lugares de Mário Jorge e do búlgaro Kostov. Os restantes jogadores são facilmente reconhecidos.

2 comentários:

Sarmento disse...

Boa. Excelente chapada de luva branca (e verde) aos nossos detractores. Nós somos diferentes para melhor. Não temos medo da nossa GLORIOSA história. Tanto falamos de vitórias como carpimos derrotas. Porque sabemos que O MELHOR DO MUNDO é coisa que não existe. Depende do momento.

E na hora da derrota eu sou ainda mais sportinguista, porque é nessa hora que o Sporting mais preisa de nós.

Viva o Sporting.

Iassius seco baio disse...

Se pensarmos no mãos resultados que fizemos atrás, é assim que vamos melhorar cada dia mais a nossa equipa, força Sporting