sábado, 27 de fevereiro de 2010

Zandonaide

Pedro Zandonaide Filho, nascido a 5 de Janeiro de 1957, foi um dos muitos futebolistas brasileiros que passaram pelo Sporting durante a década de 70 e nas que se lhe seguiriam.
Zandonaide chegou a Alvalade, com apenas 21 anos, no início da época de 1978/79, tendo-se estreado com a camisola do Sporting a 2 de Setembro de 1978, no Estádio José Alvalade, em jogo a contar para a 2ª jornada do campeonato, no qual o Sporting venceu o Vitória Futebol Clube (Setúbal) por 2-1.
Apesar de ter estado apenas uma época ao serviço dos "leões", Zandonaide deixou boa impressão em Alvalade, sendo um médio criativo, com uma boa técnica individual e visão de jogo, destacando-se, sobretudo, como organizador de jogo e participante activo nas acções ofensivas dos "leões", em apoio aos 2 ou 3 pontas de lança com que a equipa leonina frequentemente actuava (de entre Manuel Fernandes, Manoel, Keita, Jordão e Freire).
O médio brasileiro acabou por ser, aliás, um dos jogadores mais utilizados do plantel leonino, tendo realizado, de "leão ao peito", um total de 30 jogos e marcado 7 golos, marca esta bastante razoável para um jogador que actuava na posição de médio centro.
Zandonaide foi, igualmente, um dos jogadores que efectuou mais jogos na Taça de Portugal dessa temporada, tendo jogado 7 partidas, falhando apenas um jogo, precisamente, a finalíssima da competição, na qual o Sporting foi derrotado por 1-0, diante do Boavista, após um empate (1-1) no 1º jogo da final do Jamor.
Não obstante a boa época realizada com a camisola leonina, no final da época, Zandonaide abandonou o Sporting, à semelhança, aliás, do técnico jugoslavo Pavic, que seria rendido por Rodrigues Dias no começo da temporada seguinte (1979/80).

5 comentários:

Dingo disse...

Alguém se lembra de (pelo menos) um relatador dizer que o Zandonaid era argentino [relato: "(...) e Keita passa ao argentino Zandonaid (...)"]?

Há uns anos atrás encontrei-me aqui com o Laranjeira, colega de equipa do Zandonaid, e falei-lhe nisso. O Laranjeira garantiu-me que Zandonaid era brasileira e que não fazia idéia porque chegaram a dizer que ele era argentino.

À parte: O Sporting de 1978/79, com Botelho na baliza, teve uma defesa muito segura.

Alexandre Porto disse...

Zandonaide é brasileiro sim de Paraíba do Sul, na Província do Rio de Janeiro. Escrevo do Brasil.

Começou a carreira no Vasco da Gama, do Rio de janeiro. Com 18 anos já disputava a vaga de titular na equipe. A torcida vascaína lamentou muito sua saída em 1978 para o Sporting, mas ele voltou depois da curta passagem por Portugal. Depois jogou no Bahia.

Hoje mora em Uberaba (Minas Gerais) e é diretor da equipe do Uberaba FC. É também comerciante no ramo dos materiais de construção.

Gostei de saber ele deixou saudades na torcida do Sporting. Gostava muito do seu futebol.

Uma foto atual
http://terceirotempo.ig.com.br/img/galeria/2009/04/11959.jpg

E em 1977, abraçado a Dirceu (Copa de 1978) após ajudar o Vasco a conquistar o campeonato regional do Rio de Janeiro.

http://www.netvasco.com.br/news/noticias14/arquivos/20070928titulo1977zandonaidedirceu.jpg

Dingo disse...

O Zandonaid deixou muitas saudades em Portugal.

Na escola, um colega meu que era sportinguista, quando jogava futebol no recreio connosco, dizia que era Zandonaid.

Era habitual escolhermos o nome de algum jogador que gostássemos quando jogavamos futebol com os colegas.

Eu cheguei a escolher Keita, Manuel Fernandes, Fraguito, Nelson, Baltazar, Inácio, Da Costa, mas nunca Zandonaid porque já estava tomado!

belelabz disse...

Nossa! Estou aqui muito emocionada em saber da marcante história do meu pai (PEDRO ZANDONAIDE FILHO). Me orgulho muito em saber que ele deixou saudade, já que é um homem apaixonada pelo esporte, principalmente do seu inesquecível futebol. A gente fala com ele sobre esta época tão importante, e vejo em seus olhos muita alegria e tristeza ao mesmo tempo por ter passado por essa fase e, infelizmente, por ter deixado uma de suas paixões. Fiquei muito feliz ao ler neste site um pedaço da vida dele, muito marcante pra muita gente. Adorei! Só venho corrigir... ele é de Sacramento - MG. Uma cidade próximo a Uberaba, onde reside.
Eu gostaria de agradecer, de coração, pelo carinho. E que, com certeza, ele irá se emocionar ao ler este site e ver que foi e ainda é admirado. Muito obrigada. Abraços,
Ana Gabriela Brandão Zandonaide

ALEXANDRE disse...

Cara amiga Ana Gabriela Brandão Zandonaide. Fico muito contente pelo facto deste artigo ter chegado ao seu conhecimento, aí no Brasil, tão longe de Portugal em distância, mas tão perto no coração. Ainda bem que gostou da postagem sobre o seu pai Zandonaide. De facto, o seu pai era um excelente futebolista, um médio ofensivo de grande qualidade que deixou a marca da sua classe nos relvados portugueses por onde passou. Apesar de só ter jogado uma época no Sporting, Zandonaide deixou saudades entre os adeptos e torcida sportinguista, na qual eu me incluo. O Armazém Leonino prestou, assim, desta forma singela, a sua homenagem ao seu pai e aproveita a oportunidade para lhe enviar um grande abraço de estima e de amizade, que também é dirigido a si. Adeus e até uma próxima oportunidade. Saudações leoninas, Alexandre Ribeiro.