sexta-feira, 7 de maio de 2010

Acosta e Yazalde - Avançados eleitos para o onze ideal.

Terminou a votação para a eleição dos 2 melhores avançados do Sporting dos anos 70, 80 e 90, tendo os vencedores sido a dupla argentina formada por Acosta e Yazalde. Num total de 126 votantes, Acosta obteve 46 votos (cerca de 36,5%), ficando Yazalde, em 2º lugar, com 37 votos (cerca de 29,4%). Nas 3ª e 4ª posições, ficaram, respectivamente, Manuel Fernandes com 33 votos (aproximadamente 26,2%) e Jordão com 10 votos (aproximadamente 7,9%).

Acosta jogou, de "leão ao peito", durante 3 épocas, mais concretamente, entre 1998/99 e 2000/01, tendo, ao longo dessas 3 temporadas, realizado um total de 99 jogos e marcado 48 golos (média de cerca de 0,48 golos por jogo). Ao serviço dos "leões", Acosta conquistou o título de Campeão Nacional na época de 1999/2000, tendo sido, nessa mesma época, finalista vencido da Taça de Portugal (derrota, por 2-0, diante do F.C. Porto, na finalíssima do Jamor, após empate 1-1, no 1º jogo da final). Na temporada seguinte, Acosta conquistou, em Coimbra, a Supertaça "Cândido de Oliveira", tendo como adversário novamente o F.C. Porto. Porém, desta vez, o Sporting levou a melhor, vencendo a equipa portista, por 1-0, tendo o golo do triunfo leonino sido apontado precisamente por "El Matador" (alcunha por que ficou carinhosamente conhecido Acosta), na marcação de uma grande penalidade.

Yazalde jogou no Sporting ao longo de 4 temporadas, mais especificamente, entre 1971/72 e 1974/75, tendo, durante essas 4 épocas, efectuado um total de 131 jogos e marcado 126 golos (média de quase 1 golo por jogo!). Em representação do clube de Alvalade, Yazalde conquistou o título de Campeão Nacional na época de 1973/74 e duas Taças de Portugal consecutivas (1972/73 e 1973/74). Foi, ainda, finalista vencido desta competição, na época de 1971/72 (derrota, por 3-2, diante do Benfica, após prolongamento). De "leão ao peito", o "Chirola" (alcunha por que era conhecido Yazalde, na Argentina) conquistou, em épocas consecutivas (1973/74: com 46 golos e 1974/75: com 30 golos), duas "Bolas de Prata", troféu destinado a premiar o melhor marcador do campeonato nacional. Aliás, em jogos a contar para o campeonato nacional, Yazalde marcou 104 golos em 104 jogos, registando uma média fantástica de exactamente 1 golo por jogo!

Caricatura do "pistoleiro" Yazalde ("o terror das pampas")
da autoria de Francisco Zambujal.

Na temporada de 1973/74, graças aos 46 golos marcados (marca que, ainda hoje, constitui recorde do campeonato nacional), o avançado argentino conquistou, igualmente, a "Bota de Ouro", sagrando-se o melhor marcador europeu.
Chegámos, assim, ao fim da eleição do onze ideal misto (constituído por jogadores portugueses e estrangeiros) do Sporting das décadas de 70, 80 e 90. Resta-nos agradecer a participação dos muitos visitantes e amigos sportinguistas do Armazém Leonino, os quais, fruto da adesão e interesse demonstrados, tornaram possível a realização desta iniciativa e a consequente eleição de 3 "onzes ideais" do Sporting (o melhor "onze" leonino formado por jogadores portugueses, o melhor "onze" leonino formado por jogadores estrangeiros e, finalmente, o melhor "onze" leonino misto cuja eleição agora terminou). A todos, o nosso muito obrigado!
Recordamos, a seguir, a constituição final (em 4x4x2) da "equipa de sonho" resultante desta 3ª e última eleição:
Vítor Damas; João Luís (brasileiro), Luisinho (brasileiro), Venâncio e Vujacic (montenegrino); Figo, Oliveira, Pedro Barbosa e Balakov (búlgaro); Acosta (argentino) e Yazalde (argentino).

6 comentários:

Francisco Chaveiro Reis disse...

Olá!

Belo blogue!

Gostei desta iniciativa mas não concordo com os avançados escolhidos. É verdade que Acosta foi grande mas pensado na história do Sporting eu elegia um Peyroteo ou Jesus Vasques.

Grande abraço, voltarei cá mais vezes

ALEXANDRE disse...

Caro amigo Francisco. Esta eleição era apenas referente às décadas de 70,80 e 90. Obrigado pela visita e volte sempre. Cumprimentos cordiais e saudações leoninas! Alexandre Ribeiro.

Pai da Leoa disse...

Nem para nós, somos bons!!!

Amigos, o Chirola, em 74/75, com os seus 46 golos, chegou à Bota de Ouro, na Europa dos golos...

...mas os 30 golos da época seguinte, levaram-no à Bota de Prata europeia... e em tão poucos lados, isso é referido!!!!

Abraço.

ARQUIVO CFEL disse...

Biografia do antigo atleta CARLOS CABRAL
http://lacobrigolagos.blogspot.com/2010/05/carlos-cabral.html

ALEXANDRE disse...

Atenção, caro amigo Pai da Leoa. Os 46 golos foram apontados na época de 1973/74. Na época de 1974/75 é que marcou 30 golos. Cumprimentos cordiais e saudações leoninas!

Pai da Leoa disse...

Claro, Alexandre, claro.

É o que dá escrever e não reler.

Foi a época da "dobrada", da semi final (inglória) europeia e em que nesse noite, deu revolução neste paíszito!!!

Correctíssimo, Alex.!!!

Abraço.