domingo, 29 de maio de 2011

Evocação e homenagem póstuma a Manuel Brito (1948 - 2011)

Faleceu ontem, dia 28 de Maio, aos 62 anos, Manuel Brito, um dos maiores andebolistas portugueses de sempre e um dos grandes símbolos do andebol leonino de todos os tempos. Manuel Brito representou o Sporting como jogador durante 22 anos, entre 1964 (ano em que ingressou no escalão de juvenis) e 1986 (última época com a camisola leonina).
Ao serviço do Sporting, Manuel Brito conquistou tudo o que havia para conquistar, construindo um palmarés fabuloso ao longo de mais de duas décadas de "leão ao peito".
Manuel Joaquim Brito, nasceu a 4 de Dezembro de 1948 em São Vicente (Cabo Verde). No início da época de 1964/65, com apenas 15 anos, ingressa na categoria de juvenis do clube de Alvalade, iniciando uma relação de amor e paixão com o emblema leonino.
Manuel Brito fez parte da célebre "equipa maravilha" do Sporting que, sob o comando técnico de Matos Moura, alcançou, entre 1968/69 e 1972/73, um feito ímpar no andebol português, conquistando 5 campeonatos nacionais consecutivos e sagrando-se assim pentacampeã nacional, proeza até hoje inigualável.

Indicamos a seguir, por ordem cronológica, os principais títulos que constam do brilhante currículo desportivo de Manuel Brito:
- época 1965/66: campeão nacional junior de andebol de 7 e de andebol de 11;
- época 1966/67: campeão nacional junior de andebol de 11;
- época 1968/69: campeão nacional sénior (andebol de 7*);
- época 1969/70: campeão nacional (*);
- época 1970/71: campeão nacional (*);
- época 1971/72: campeão nacional (*); vencedor da Taça de Portugal;
- época 1972/73: campeão nacional (*); vencedor da Taça de Portugal;
- época 1974/75: vencedor da Taça de Portugal;
- época 1977/78: campeão nacional (*);
- época 1978/79: campeão nacional (*);
- época 1979/80: campeão nacional (*);
- época 1980/81: campeão nacional (*); vencedor da Taça de Portugal;
- época 1982/83: vencedor da Taça de Portugal;
- época 1983/84: campeão nacional (*);
- época 1985/86: campeão nacional (*).

Manuel Brito sagrou-se, portanto, 11 vezes campeão nacional sénior (andebol de 7) e venceu 5 Taças de Portugal. Conquistou ainda 9 campeonatos regionais de seniores. Representou igualmente a Selecção Nacional durante 8 anos, tendo sido 57 vezes internacional (48 golos marcados).
Manuel Brito era de facto um predestinado para a prática do andebol e um jogador completo. Possuía uma técnica acima da média, era veloz e ágil, tinha um grande poder de elevação/impulsão e um enorme espírito de luta. Para além de todas estas qualidades, Manuel Brito era um jogador extremamente versátil e polivalente, pois podia ocupar, praticamente com igual eficácia, todas as posições no terreno, desde extremo e lateral esquerdo até ao lado direito, jogando igualmente como pivot e central, só lhe faltando ocupar o posto de guarda-redes!

Foi, contudo, na posição de central que Manuel Brito mais se notabilizou e deu nas vistas, sendo um dos jogadores de maior destaque da famosa equipa leonina que ficou na história como os "sete magníficos", constituída por ele próprio, Bessone Basto (guarda-redes), os irmãos Pinheiro (Alfredo e Ramiro), Adriano Mesquita, Manuel Marques e Carlos Correia.
No final da época de 1985/86, então já com 37 anos, Manuel Brito deu por concluída, como jogador, uma forte ligação ao seu clube do coração. Viria, no entanto, a regressar ao Sporting, agora na condição de treinador, conquistando um Campeonato Nacional e uma Taça de Portugal em juniores e duas Taças de Portugal em seniores.
Ao longo da sua extraordinária carreira, Manuel Brito foi distinguido com vários prémios e honrarias, das quais se destacam as seguintes: Medalha de Mérito do Sporting; Prémio Stromp; Prémio "Rugidos de Leão"; Menção de Honra do Comité Olímpico de Portugal.
Com o falecimento de Manuel Brito, o desporto português e o andebol, em particular, ficaram mais pobres. O Sporting, o clube do coração de Manuel Brito, está de luto, vendo partir, com grande consternação e imensa saudade um dos seus maiores atletas de sempre, um autêntico "leão" que dignificou e prestigiou a camisola leonina.
O Armazém Leonino endereça as mais sentidas condolências ao Sporting e à família de Manuel Brito, prestando, com este artigo, a sua última homenagem ao Homem e ao Desportista exemplares que fica na História do Sporting como um dos seus atletas mais brilhantes. Descansa em paz, campeão!

4 comentários:

sloct disse...

Um dos melhores jogadores portugueses de sempre, para alguns mesmo o melhor.

Uma grande perda.

Que descanse em paz.

Fernando Tomé disse...

Nuinca é demais enaltecer UM HOMEM e ATLETA como o MANUEL BRITO, partiu um amigo mas ficou a grata recordação do que deu ao seu CLUBE, ALMA E DEDICAÇÃO, que descanse ETERNAMENTE EM PAZ.
Fernando Tomé

sem pitons disse...

Exasperantemente uma perda para o Sporting.

Anónimo disse...

Até sempre grande campeão.