quinta-feira, 22 de setembro de 2011

José Carlos faz hoje 70 anos!

Faz hoje precisamente 70 anos que nasceu, em Vila Franca de Xira, a 22 de Setembro de 1941, José Carlos, o grande defesa e capitão leonino das décadas de 60 e 70.
Como grande figura do Sporting e do futebol português que foi, o Armazém Leonino não podia deixar passar em branco esta importante e festiva data, felicitando e endereçando os parabéns a José Carlos. Como forma de celebrar o 70º aniversário do grande defesa e capitão leonino, o Armazém Leonino recorda, a seguir, o seu brilhante currículo e palmarés desportivo, acompanhando essa descrição com bonitas imagens que retratam um pouco da sua carreira.

Na verdade, José Carlos foi um dos maiores defesas da História do futebol leonino e um dos melhores de sempre do futebol português, tendo construído uma carreira brilhante ao serviço do Sporting, clube que representou durante 12 épocas, mais concretamente, entre 1962/63 e 1973/74.

Equipa leonina da época de 1971/72 (revista "Ídolos do Desporto", 7ª série, nº1, Dezembro de 1971).
José Carlos é o 2º jogador em cima a contar da esquerda.

José Carlos ingressou no Sporting com 21 anos, no início da temporada de 1962/63, vindo da CUF, tendo feito a sua estreia com a camisola leonina a 20 de Outubro de 1962, no Estádio José Alvalade, frente ao Atlético, em jogo a contar para a 1ª jornada do campeonato, que os "leões" venceram por 5-3.

Equipa leonina da época de 1966/67.
José Carlos é o 3º jogador em cima a contar da esquerda.

Durante as 12 temporadas de "leão ao peito", José Carlos conquistou diversos títulos e troféus, incluindo o prestigiado prémio Stromp (1971), sendo um dos futebolistas que mais vezes envergaram a camisola leonina, num total de 348 partidas oficiais.

Equipa leonina que conquistou, em Maio de 1964, a Taça das Taças na finalíssima
de Antuérpia, com vitória (1-0) diante do MTK de Budapeste (Hungria).
José Carlos é o 1º jogador em cima a contar da direita.

José Carlos era, de facto, um defesa de grande categoria, revelando uma enorme polivalência e versatilidade nas tarefas defensivas, podendo jogar com igual eficácia quer a defesa central, quer a defesa direito ou esquerdo. José Carlos era um defesa completo, na medida em que era tão bom na marcação individual aos avançados, como nas "dobras" aos seus defesas, destacando-se pelo seu excelente posicionamento táctico e elevada concentração, aliadas a uma enorme combatividade e garra que punha em campo.

Equipa leonina da época de 1972/73.
José Carlos é o 3º jogador em cima a contar da esquerda.

Foram, aliás, estas qualidades e ainda a capacidade de liderança revelada desde cedo por José Carlos que lhe conferiram um importante estatuto dentro da equipa leonina, não admirando que rapidamente chegasse a capitão do Sporting, após o abandono prematuro por lesão de outro grande defesa e capitão leonino, Fernando Mendes.

O capitão leonino José Carlos ergue a Taça de Portugal
conquistada, na época de 1970/71, com vitória frente ao Benfica, por 4-1.

Ao serviço do Sporting, José Carlos conquistou uma Taça das Taças (época de 1963/64), 3 Campeonatos Nacionais (épocas de 1965/66, 1969/70 e 1973/74) e 4 Taças de Portugal (épocas de 1962/63, 1970/71, 1972/73 e 1973/74). Foi, ainda, finalista vencido desta competição por duas vezes, ambas frente ao Benfica, nas temporadas de 1969/70 e 1971/72.
Em representação da Selecção Nacional, José Carlos foi 36 vezes internacional A. Estreou-se com a camisola das "quinas", a 19 de Março de 1961, em Lisboa, frente ao Luxemburgo, com uma vitória de Portugal por 6-0. Ao fim de uma década ao serviço de Portugal, José Carlos despediu-se da selecção a 12 de Maio de 1971, no Porto, diante da Dinamarca, igualmente com uma vitória robusta, desta vez por 5-0.
Equipa de Portugal que, a 12 de Maio de 1971, venceu, no Estádio das Antas, a Dinamarca, por 5-0.
José Carlos foi o capitão da Selecção Nacional (1º jogador em cima a contar da esquerda).
Último jogo de José Carlos com a camisola das "quinas".

O trajecto de José Carlos pela Selecção Nacional ficou marcado de forma positiva e inesquecível pela extraordinária "saga dos magriços", na qual Portugal conquistou um brilhante 3º lugar no Campeonato do Mundo em Inglaterra, em 1966. Nessa memorável campanha lusitana, o defesa leonino  participou nos 2 últimos jogos de Portugal, por sinal os mais importantes e decisivos da prova: o das meias finais, diante da Inglaterra (derrota por 1-2) e o de atribuição dos 3º e 4º lugares, frente à URSS (vitória por 2-1).
Caricatura, da autoria de Francisco Zambujal, de homenagem
aos 11 bravos "leões" que conquistaram, de forma brilhante,
a Taça das Taças, na época de 1963/64.
José Carlos é o 2º jogador caricaturado em cima a contar da direita.

No final da época de 1973/74, então prestes a completar 33 anos, José Carlos abandonou o Sporting, pondo fim a uma relação fortíssima de 12 anos, marcada por uma grande paixão para com o emblema do "leão", ele que foi na verdade um dos grandes símbolos da mística leonina e um fiel seguidor do lema do Sporting: "Esforço, dedicação, devoção e glória". Muitos parabéns e muitos anos de vida, José Carlos!

Sem comentários: