sexta-feira, 10 de julho de 2009

João Pinto


Enquanto jovem, João Vieira Pinto jogou no Bairro do Falcão (local onde nasceu, em Campanhã, no Porto) e no Águias da Areosa. Acabou por ser contratado pelo Boavista FC aos Águias em troca de bolas e equipamento desportivo. Enquanto jovem, João Vieira Pinto impressionava pela sua velocidade e controlo de bola e viria a ser uma das estrelas na vitória de Portugal no Campeonato Mundial de Futebol Sub 20 em Riade (1989) e no Campeonato Mundial de Futebol Sub 20 em Lisboa (1991). A sua performance em Riade valer-lhe-ia a transferência para o Atlético de Madrid em 1990, sendo no entanto relegado para o Atlético Madrileño, a equipa de reservas dos colchoneros. Depois de um ano para esquecer, voltaria ao Boavista FC onde ajudou a sua equipa a vencer a Taça de Portugal. Após o seu bom desempenho nesse ano, foi contratado pelo SL Benfica.

No SL Benfica, João Pinto viu a sua carreira ameaçada por um pneumotórax, contraído num jogo de apuramento para o Campeonato do Mundo de Futebol de 1994, com a Escócia. Embora tenha conseguido recuperar, não conseguiria ajudar o SL Benfica a conquistar o título. Porém, no campeonato seguinte ele fez, provavelmente, o seu melhor jogo de todos os tempos, fazendo um hat-trick no derby lisboeta contra o Sporting, numa vitória dos encarnados por 6-3 em nossa casa, no Estádio José Alvalade. Este resultado viria a ser decisivo na conquista do campeonato pelo Benfica nessa época.

Intitulado de Menino de Ouro, João Pinto herdou a braçadeira de capitão de António Veloso, após este ter-se retirado do futebol em 1995, mas não viria a conseguir ganhar outro campeonato. Alguns consideraram que teve uma baixa de qualidade derivado a má gestão do clube encarnado em 1995, mas seria considerado um talento da selecção nacional, juntamente com jogadores como Luís Figo e Rui Costa.

Finalmente, após desentendimento com o Presidente João Vale e Azevedo, rescindiu o seu contrato semanas antes do Campeonato Europeu de Futebol de 2000, fazendo dele o único jogador sem clube da competição. Portugal atingiria as meias finais do torneio.

Após o fim do Campeonato Europeu de Futebol de 2000, João Pinto teve várias propostas do estrangeiro e tambem do FC Porto mas viria a assinar pelo Sporting. Depois de um campeonato pobre, o Sporting contratou o Bota de Ouro Mário Jardel, tendo João Pinto voltado aos seus anos de ouro e ajudado o Sporting a vencer o campeonato. Apelidado de pai da equipa por Jardel, João Pinto jogaria quase todos os jogos, apontando ainda nove golos.

João Pinto nunca conseguiria recuperar do incidente do Campeonato Mundial de Futebol de 2002, falhando nos anos seguintes. Em 2004, após o final do seu contrato com o Sporting CP voltou ao Boavista FC pela mão de João Loureiro, embora tivesse estado perto de assinar contrato com os sauditas do Al-Hilal.

Após uma época no Boavista FC (que quase se qualificou para a Taça UEFA), em que João Pinto marcou 9 golos e foi por diversas ocasiões o Homem do Jogo. Como resultado, o SC Braga endereçou-lhe uma proposta e João Pinto viria a assinar por uma época.

A 22 de Fevereiro de 2008 foi anunciada a rescisão de contrato amigável entre João Pinto e o Sporting de Braga. Chegou a comentar-se que poderia ir para o Toronto FC que disputa a MLS, a liga estadunidense de futebol, mas optou por terminar a sua carreira, a 22 de Julho de 2008, cerca de 20 anos depois de se iniciar profissionalmente.

5 comentários:

Anónimo disse...

O João Pinto não foi eleito Melhor Jogador do Mundial Sub20 1991.

Quem foi eleito foi o nosso Emilio Peixe.

Rafael Marcelino disse...

Exactamente.

NUNO RAMOS disse...

Alteração feita caros amigos.

rui disse...

O grande artista! verdadeiro "pai" de Mário Jardel...:)

Virgílio Bernardino disse...

Exatamente:

'O grande artista' foi o epíteto de JVP ganhou, meritoriamente, no SCP!

SL!