segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Carlos Canário - "O Leão de Portalegre".

Carlos Augusto Ribeiro Canário, nascido a 10 de Fevereiro de 1918, em Portalegre, foi um dos maiores futebolistas leoninos da década de 40 e início da década de 50, tendo ficado na História do Sporting como uma das principais figuras da célebre equipa dos "Cinco Violinos" que dominou o futebol português durante quase uma década, mais concretamente, entre 1943/44 e 1953/54, período de tempo durante o qual o Sporting conquistou 8 Campeonatos Nacionais.
No início da época de 1938/39, Carlos Canário, então com 20 anos, ingressou no Sporting, oriundo do Estrela de Portalegre. No clube de Alvalade, Canário permaneceu durante 14 temporadas, até à época de 1951/52, no final da qual, com 34 anos, abandonou o Sporting e colocou um ponto final numa brilhante carreira de futebolista.

Equipa leonina (época 1950/51) exibindo orgulhosamente a imponente
Taça "O Século" e o troféu de Campeão Nacional.
Canário é o 1º jogador em baixo a contar da direita.

Ao longo das 14 épocas em que jogou de "leão ao peito", Canário conquistou um total de 18 troféus, sendo um dos jogadores com maior palmarés da História do futebol leonino. Senão vejamos: sagrou-se, por 7 vezes, Campeão Nacional (1940/41, 1943/44, 1946/47, 1947/48, 1948/49, 1950/51 e 1951/52), venceu, por 4 vezes, a Taça de Portugal (1940/41, 1944/45, 1945/46 e 1947/48), conquistou 6 Campeonatos de Lisboa e a Taça Império (1944).
Como futebolista, Canário destacou-se pela polivalência em campo e enorme versatilidade táctica, revelando, por um lado, uma grande habilidade e técnica individual e, por outro lado, um grande poder de marcação e boa visão de jogo, conferindo simultaneamente ao meio campo leonino uma grande consistência e criatividade. Nas 4 primeiras épocas (entre 1938/39 e 1941/42) com a camisola do Sporting, Canário jogou numa posição mais avançada do terreno (como interior direito ou até a avançado centro), mas nas 10 temporadas seguintes, fixou-se definitivamente no meio campo, alinhando, sobretudo, como médio direito (fazendo tripla com Veríssimo, Passos ou Juca) posição na qual se destacou e se afirmou como titular indiscutível nas famosas equipas leoninas da década de 40.
Ao serviço do Sporting, em jogos oficiais, Canário realizou um total de 272 jogos, tendo marcado 62 golos. Canário teve ainda a honra de ser chamado a representar a Selecção Nacional em 10 ocasiões. A sua estreia com a camisola das "quinas" ocorreu a 23 de Maio de 1948, no Estádio Nacional, no Jamor, em jogo particular diante da República da Irlanda, tendo Portugal vencido por 2-0. Cerca de 3 anos mais tarde, a 19 de Maio de 1951, Canário realizou o último jogo ao serviço da Selecção, em Liverpool, num particular diante da Inglaterra, tendo Portugal sido derrotado por 5-2.

Há tempos, o Armazém Leonino recebeu, por intermédio do amigo Frederico Mesquita e vinda da parte do filho mais novo de Canário, uma generosa e amável oferta de uma foto do grande jogador leonino, referente ao jogo particular realizado, a 8 de Abril de 1951, no Estádio Nacional, entre Portugal e Itália, no qual Portugal foi derrotado por 4-1. Por acaso, o Armazém Leonino encontrou no seu vasto arquivo um poster/separata (revista "Mundo de Aventuras") precisamente com a equipa das "quinas" que alinhou naquele jogo, na qual se pode identificar Carlos Canário (o 1º jogador em pé a contar da direita).

O Armazém Leonino envia os seus sinceros agradecimentos ao filho mais novo de Carlos Canário e ao grande amigo sportinguista Frederico Mesquita.
A gloriosa História Leonina é indissociável do brilhante palmarés desportivo dos atletas que contribuiram com os seus feitos e conquistas para a grandeza e prestígio do Sporting Clube de Portugal. O Sporting é um clube com memória e, como tal, tem o dever histórico e moral de homenagear e recordar permanentemente os seus atletas do passado que engrandeceram o historial do nosso clube.

5 comentários:

T Nogueira disse...

Olá,

http://footinmyheart.blogspot.com/

São 4 os grandes do futebol português!

Um grande abraço

mise en place disse...

Mais um armário da equipa do pistoleiro Góis Mota.

Anónimo disse...

O pai não vi jogar, pelo menos que me lembre.
Mas um filho, que foi meu colega no Colégio Moderno, vi muitas vezes e era bom de bola.
Nunca chegou à 1ª equipa do SCP, mas isso só ele sabe porquê.
Eu era apenas admirador de bancada de escola.
CB

Gaspar Garção disse...

Excelente artigo sobre um grande atleta!!!

Como fã incondicional do SCP, e ex-atleta e dirigente do Estrela de Portalegre, foi duplamente gratificante lê-lo!!!

Parabéns pelo excelente blog do nosso grande clube.

ALEXANDRE disse...

Caro amigo Gaspar Garção. Agradeço imenso as suas amáveis palavras e fico muito satisfeito por ter gostado do artigo. O Armazém Leonino tem a honra e o orgulho de divulgar e de dar a conhecer o brilhante palmarés desportivo e o rico historial do Sporting. Para tal, contribuíram os feitos, as conquistas e as vitórias de atletas e jogadores de grande categoria, como foi o caso de Carlos Canário, excelente médio da década de 40 e início da década de 50 que fez parte da melhor equipa de sempre do Sporting e do futebol português: "Os cinco violinos"! Visite o nosso blogue com frequência e deixe os seus comentários. Um abraço e cumprimentos cordiais, Alexandre Ribeiro. Saudações leoninas!