quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Sporting 1993-94: 8 Campeões do Mundo de Juniores no plantel leonino.

Em publicações anteriores, o Armazém Leonino já fez referência à época de 1993/94, em relação à qual o Sporting tinha, de facto, um plantel de grande categoria, com jogadores em qualidade e quantidade suficientes para realizar uma excelente temporada.
Porém, infelizmente para a família sportinguista, tal não se veio a verificar, tendo a equipa leonina terminado o campeonato na 3ª posição, embora somente com menos 3 pontos que o campeão nacional, o Benfica. Nessa temporada, os "leões" chegaram também à final da Taça de Portugal, perdendo na finalíssima, diante do F.C. Porto, por 2-1 (após prolongamento), depois de um empate (0-0) no 1º jogo da final.
Foi, portanto, uma época frustrante e infeliz para a equipa leonina, pois esta acabou por nada ganhar, embora no início da temporada as expectativas fossem elevadas e houvesse um grande optimismo numa época de sucesso. E afirmamos isto convictamente, porque, na verdade, o plantel leonino estava recheado de futebolistas de grande qualidade, casos dos internacionais búlgaros Balakov e Iordanov, do internacional holandês Valckx, do montenegrino Vujacic, do internacional polaco Juskowiak, do ucraniano Cherbakov, dos internacionais (A) Cadete e Pacheco e de, nada mais nada menos, 8 (!) Campeões do Mundo de Juniores (sub-20).
Com efeito, desses 8 futebolistas da chamada "Geração de Ouro" do futebol português, 3 pertenciam à geração de Riade-1989 e 5 pertenciam à geração de Lisboa-1991. Indicamos, a seguir, esses 8 Campeões do Mundo que se juntaram, numa mesma época, em Alvalade, cujo registo nenhuma outra equipa portuguesa conseguiu até hoje igualar:

- Campeões de Riade-1989: os médios Filipe, Amaral e Paulo Sousa.
- Campeões de Lisboa-1991: os defesas Nélson e Paulo Torres; os médios Peixe, Figo e Capucho.

4 comentários:

Joao disse...

De facto, uma das melhores equipas do Sporting que vi jogar! Mesmo não ganhando nada, podíamos de nos gabar de jogar o melhor futebol em portugal e talvez um os mais atraentes da Europa, antes da Lei Bosman....
Enchíamos estádios e todos queriam ver o clube verde e branco jogar! Uma verdadeira equipa galáctica!
Ao contrário do que hoje se assiste, uma pasmaceira total, um arrastar de 11 profissionais em campo, um frete de ver....
Mas em relação a essa equipa de 93/94 falta referir que a treinar a equipa também tínhamos o treinador campeão de juniores....
O Luís Figo já a dar sinais que viria a ser um grande futebolista, mas uma atentica trapalhada que provocou aquando da sua saida do Sporting, assinado por uns quarenta clubes diferentes só para se ver livre a qualquer custa da casa que o tornou (quase) um homem! Ao contrário de Rui Costa que saiu para o clube que beneficiava mais financeiramente o clube do seu coração, preterindo contratos com equipas de topo europeu..
Portanto, já nesses tempos o nosso clube já fabricava para além de grandes jogadores, muitas maças podres!!!!

Joao disse...

.

António Gouveia disse...

Infelizmente um iluminado que se chamava Carlos Queirós tomou conta da equipa a meio da época.

Quando podia ganhar ao futuro campeão nacional, num jogo em que estava a perder 3-2 ao intervalo, sofrendo os três golos pelo lado esquerdo da sua defesa, resolve tira o seu defesa esquerdo! De génio! Sofre mais três golos...

Uma palavra final para o idiota do presidente do melhor clube do mundo, que consegue juntar estes jogadores todos e tinha um treinador que se chamava Bobby Robson. Despede-o a bordo de um avião! perante toda a comitiva... para chamar um treinador que só serve para adjunto e para futebol de formação.

sloct disse...

Faço minhas as palavras do António Gouveia, sem tirar nem pôr.